Revisitando: Kit Microdermoabrasão TimeWise, Mary Kay

Desde que escrevi o post Kit Microdermoabrasão TimeWise – Mary Kay, há quase dois anos, ele tem sido o mais visitado e mais comentado do blog. Eu já não trabalho mais com a marca, mas até hoje respondo perguntas sobre o produto. Com isso, resolvi compilar nesse novo post as perguntas mais frequentes até o momento. Para ver o post original, clique aqui! 🙂

microdermo-315

  1. Posso usar todos os dias?
    Não, o kit “microdermo” não é de uso diário. Ele é um dermoabrasivo, ou seja, um produto que retira as células mortas da pele e age profundamente até a derme. O uso diário pode, então, sensibilizar a pele pois a deixará exposta ao ambiente sem proteção natural. O recomendado é de duas vezes na semana, mas há quem faça três e há quem, como eu, faça uma por ter a pele mais sensível.
  2. O produto também serve para clarear marcas de espinhas?
    O produto não é um clareador em específico, para tal a Mary Kay tem produtos como o Even Complexion. No entanto, da mesma forma que ocorre com qualquer outro peeling, incluindo os químicos, a constante renovação celular ameniza as marcas e manchas menos profundas da pele. Como diz a descrição do produto:
    “Reduz a aparência dos poros, pois efetivamente remove as células mortas que se formam naturalmente dentro e ao redor de cada poro.” Da mesma maneira, ele remove as demais células mortas do rosto e acaba por, aos poucos, diminuindo a extensão das marcas.
    Ele só não é indicado para quem está sofrendo com acne grau 2 ou mais no momento, ou seja, quando as espinhas estão inflamadas, com pus aparente, pois a fricção pode espalhar a inflamação e causar dor.
    As ressalvas do produto são:
    “Não use em combinação com nenhum outro produto esfoliante, incluindo aqueles que contem Retinol, Ácido Glicólico, Ácido Láctico, esfoliantes químicos, e/ou medicamentos para acne. Não aplique sobre áreas irritadas ou sensíveis.”
  3. Sendo um produto anti-idade, ele contém ácido?
    Não. O produto funciona  partir da remoção das camadas mais superficiais da pele, penetrando até a derme, tratando com os compostos anti-idade da linha TimeWise. Você aplica na pele limpa e molhada e faz movimentos circulares, concentrando-se onde você tem mais “problemas” na pele, como irregularidades, poros dilatados e etc. Os principais pontos positivos são exatamente o fato de não ter ácido, o que não impossibilita que você pegue sol, além de ser um produto com um custo benefício incrível.
  4. Como gestante, posso utilizar o produto?
    Sim, no entanto, não é indicado o uso do produto por gestantes devido à sensibilidade que normalmente ocorre no período da gravidez. Segundo esteticista, o produto não tem componentes químicos que sejam contra-indicados, mas acaba sendo “muito forte” devido aos componentes físicos, que fazem o peeling em si, e pode deixar irritada a pele sensibilizada devido a grande quantidade de sangue fluindo. O produto não contém ácidos, mas contém parabenos, que são considerados os vilões do momento.
    Eu sugiro que você pergunte ao seu médico.
  5. Qual a composição do produto?
    Passo 1: ÁGUA, ALUMINA, BUTILENO GLICOL, CICLOPENTAS-SILOXANO, POLIISOBUTENO HIDROGENADO, GLICERINA, MIRISTATO DE MIRISTILA, ESTEARATO DE GLICERILA, CICLOHEXASSILOXANO, ESTEARATO DE PEG-100, DIMETICONA, ÁLCOOL CETEARÍLICO, ÁLCOOL CETÍLICO, PROPILENO GLICOL, CAFEÍNA, ÁLCOOL BENZÍLICO, ESTEARET-20, ESTEARATO DE SÓDIO, ESTEARATO DE POTÁSSIO, TRIETANOLAMINA, LAURATO DE MIRISTILA, DIAZOLIDINIL URÉIA, EDTA DISSÓDICO, POLISSORBATO 60, CARBÔMERO, DIÓXIDO DE TITÂNIO (CI 77891), METILPARABENO, CICLOTETRASSILOXANO, PROPILPARABENO.
    Passo 2: ÁGUA, GLICERET-26, ISODODECANO, DIMETICONA, PROPILENO GLICOL, GLICERINA, MICA(CI 77019), POLIACRILAMIDA, NITRETO DE BORO, DIÓXIDO DE TITÂNIO(CI 77891), ISOPARAFINA C13-14, TRIETANOLAMINA, PANTENOL, DMDM HIDANTOÍNA, EDTA DISSÓDICO, LAURATO DE PEG-4, ALANTOÍNA, CARBÔMERO, LAURET-7, EXTRATO DA FOLHA DE CAMELLIA SINENSIS, POLIACRILATO DE GLICERILA, FENOXIE-TANOL, ACETATO DE TOCOFERILA, BUTILCARBAMATO DE IODOPROPINILA, METILPARABENO, CICLOPENTAS-SILOXANO, ÁCIDO ASCÓRBICO, CICLOHEXAS-SILOXANO, PEG-75, PEG-150, EXT. VIOLETA 2, PEG-8, CETIL DIMETICONA, PROPILPARABENO, CI 17200.

😉

P.S.: Mais Mary Kay? Kit Mãos de Seda, Base Líquida TimeWise.
Sephora_Sephora Mimos

 

Pele, Cabelos e Corpo na Gravidez e Pós Parto

Gravidez

Se tem uma coisa que eu muito ouvi no início da gravidez foi sobre as mudanças que ocorreriam. Cada mulher me dizia uma coisa: “Gravidez de menina te deixa feia.”; “Gravidez de menina te deixa linda.”; “Sua pele vai ficar horrível.”; “Seu cabelo vai ficar incrível.”. Pois bem. É minha vez de dizer o que aconteceu de verdade!

Logo que engravidei, notei algumas mudanças, mas foi no segundo e terceiro mês que elas se consolidaram. Minha pele e meu cabelo deixaram de ser oleosos. Foi o milagre do milênio! Eu cheguei a trocar de produtos de limpeza e hidratação. Passei a utilizar solução micelar (La Roche-Posay) para limpar a pele e hidratante para pele seca (Hydra+, ROC). Eu cheguei a usar Bepantol no nariz e no queixo em alguns momentos do inverno, algo completamente novo para mim! No entanto, em dois momentos eu tive espinhas: no terceiro e sétimo mês de gestação. Além dos produtos citados, eu utilizei o Kit Microdermoabrasão da Mary Kay durante toda a gestação, pois pesquisei ao máximo e não achei nenhuma contra-indicação do produto. A questão do uso dele na gestação é restrita ao fato de ser um produto de atrito, que pode machucar a pele sensível. No entanto, eu passei a fazer bem menos fricção na aplicação. Não tive problema nenhum com o produto em todo esse período.

Meu cabelo também deixou de ser oleoso e eu passei a lavá-lo de duas a no máximo três vezes na semana. Normalmente eu lavava duas vezes na semana e, se preciso, usava shampoo a seco por um dia. No entanto, no segundo/terceiro mês de gestação meu cabelo ficou estranho, parecia que estava sempre com resíduo, como se não conseguisse tirar completamente o condicionador no banho. Já com relação ao ressecamento do cabelo, senti maior necessidade de utilizar óleos finalizadores após secar com secador.

Na pele do corpo eu passei a usar exclusivamente óleo de amêndoa extra virgem, principalmente na barriga. Eu não senti a pele do corpo ressecada então passava óleo nas pernas e braços apenas uma a duas vezes na semana, mas na barriga e nos seios a aplicação era diária e concentrada. No entanto, quando o sétimo mês chegou trouxe com ele algumas estrias. Fiquei chateada, mas sabia que era possível, não é? Passei, então, a utilizar também o creme Luciara, da Bayer, específico para gestantes e estrias. No entanto, foi em vão. O creme não só não preveniu mas também não amenizou, e a embalagem diz fazer ambos. No final da gestação, minha barriga que tanto lambuzei com óleo e creme, ficou completamente marcada de estrias grossas, vermelhas e doloridas. Dá para criar uma linguagem totalmente nova baseada nas marcas na minha pele! >.< Eu sempre tive tendência a estrias, mas imaginava que as estrias já adquiridas na adolescência eram devido a falta de cuidados com a pele, mas pelo jeito o estrago acontece cuidando ou não. É uma questão de pele mesmo! Minha barriga cresceu mesmo a partir da metade da gestação, e no último trimestre cresceu seis centímetros em largura (ao redor da cintura) e sete em “profundidade” (medindo o crescimento do útero em si). É bastante coisa…

Já no pós parto, exatamente uma semana depois de ter o bebê, meu rosto explodiu com “espinhas internas” por todos os lados. Sabe aquelas espinhas que não eclodem mas ficam por dentro da pele, só fazendo volume? Exatamente essas. Na testa, queixo, bochechas e até pescoço. Só o nariz se salvou! Como a amamentação impede o uso dos mesmos produtos que não se pode usar na gravidez, apenas estou lavando o rosto com o Gel de limpeza 3 em 1 para pele oleosa da Mary Kay, com uso eventual do hidratante e spray de vitamina C da The Body Shop.
O cabelo ainda não voltou a ser oleoso e espero que nunca mais volte! 😀 No entanto, por via das dúvidas, cortei o cabelo um dia antes do parto. Ainda bem que deu tempo! Só não deu tempo de fazer as unhas para esperar ela chegar… >.<
Na pele, as estrias continuam vermelhas e ardendo bastante. Agora uso, além do óleo, o hidratante corporal TimeWise da Mary Kay. Já li por aí que é bom usar o Kit Microdermoabrasão nas estrias, mas como meu abdômen ainda dói da cirurgia, acho melhor esperar um pouco para poder fazer pressão no local…

Na gravidez eu tinha um limite de ganho de peso estabelecido: sete quilos. Tudo parecia muito favorável a me manter dentro do limite, mas os últimos meses são realmente complicados tanto fisicamente, pois os exercícios são bem limitados, quanto emocionalmente, e a comida venceu minha força de vontade. Eu não sei quantos quilos ganhei porque não me pesei na semana que ganhei o bebê, mas pelo menos onze quilos eu sei que engordei. No entanto, uma semana depois do nascimento eu já tinha perdido quase tudo que ganhei, faltando apenas dois quilos. Mais uma semana e eu estava de volta ao peso que tinha quando engravidei. Claro, isso sem fazer dieta, embora as “porcarias” estão sendo consumidas em nível mínimo, ou exercícios. Essa foi a perda natural do que realmente saiu com o nascimento mais o que provavelmente se perde amamentando, comendo e dormindo mal, como todo início de vida com um recém nascido…
Eu sinto falta de acordar e fazer os alongamentos e até os exercícios para o parto que eu fazia até algumas semanas atrás. Mas ainda é complicado acordar e não pensar em qualquer outra coisa se não pegar o bebê e amamentar. Lavar o rosto? Fazer xixi? Isso fica pra depois. Tudo fica pra depois! A prioridade é automaticamente ela… Inclusive, escrever os últimos três posts foi uma odisséia de muitos dias, porque os intervalos de folga são muito pequenos. Ainda existe um mundo novo com o qual é preciso me acostumar! 😀

Moral da história: cada organismo é único! O que aconteceu com sua mãe não necessariamente vai acontecer com você. É interessante pesquisar e se informar, mas é importante entender que as experiências são únicas e não se prender ao que aconteceu com outra pessoa…

😉

P.S.: Mais sobre gravidez? O Segundo TrimestreO Primeiro Trimestre.

Solução Micelar: o que, como e o resultado!

Solução Micelar | NND

Oh, não! Mais um post na web sobre água micelar? Pois sim. Porque agora eu experimentei! Hahaha.

Lendo algumas resenhas negativas de produtos como a Bioderma, eu prometi que jamais compraria uma solução micelar porque “não funciona”. Eis que ganhei! Haha. E como “de graça até injeção na testa”, por que não, né?

Fui então pesquisar sobre o produto e achei muito interessante e muito coerente com a pele. Se você não conhece, a água ou solução micelar é um produto composto essencialmente de água e óleo, que existe desde o início de 1900. Mas não se assuste! O produto não tem nada de oleoso… Essa composição de água e micropartículas de óleo formam as micelas, moléculas com características hidro e lipofílicas, ou seja, moléculas com uma região de afinidade à água e outra ao óleo, exatamente como a membrana plasmática das nossas células. Isso faz com que a solução consiga se agarras às partículas de sujeira – normalmente oleosas – e carregá-las com a água. Assim, o produto limpa a pele, retirando as impurezas, mas não resseca a pele pois não tira totalmente a oleosidade natural que a pele possui. Então, é um produto que pode ser usado por todos os tipos de pele, inclusive as mais sensíveis, pois não agride a pele.

O problema é que por ser um produto mais “natural”, sem sabão, álcool, corante ou perfume (normalmente…), as pessoas acham que não fará sua mágica, ou seja, não terá efeito. Principalmente quem tem pele oleosa que costuma amar aquela sensação terrível de pele repuxada, né? Ai, ai, ai…
Mas a solução micelar é, na verdade, um produto bastante completo pois limpa sem causar desequilíbrio ao pH da pele e sem retirar totalmente a oleosidade natural, logo, não precisaríamos de tônico ou hidratante. No entanto, ela pode ser associada a outros produtos para dar aquela sensação que cada um mais gosta, como um hidratante mais potente para as peles mais secas e uma loção adstringente para as oleosas de plantão.

Tudo muito bonito, né? Mas funciona?

Eu testei…

Água Micelar.059

… que tem a seguinte descrição:

Água Micelar La roche | NND

Notem que a La Roche-Posay trata o produto como um agente de limpeza e demaquilante. Não fala nada sobre tônico, o que eu já vi em outros produtos…

Na composição, esse produto tem perfume.

Água Micelar La Roche

Eu fiquei meio #chateada de o produto não falar de tônico e hidratação, mas… Vai ver que a composição deles não tem essa característica mesmo!

Como eu havia visto resenhas da Bioderma falando que não limpava nada, que depois de limpar com o produto a pessoa passou um tônico e o algodão saiu imundo e tal, eu resolvi testar. Testei passando somente o produto após um dia de maquiagem pesada, após um dia sem maquiagem, e no lugar do tônico após o sabonete de limpeza (3 em 1, Mary Kay, pele oleosa). Eis o resultado:

Água Micelar funciona | NND

O primeiro foi o SEGUNDO algodão com a solução usada sozinha para limpar o rosto com maquiagem pesada (primer, base, pós, corretivo…), ou seja, um algodão só não basta e ainda passei demaquilante bifásico porque, embora ela até tire bem a maquiagem dos olhos, eu me sinto melhor com um demaquilante bifásico! Do lado, o algodão que passei após o sabonete, no lugar do tônico. Veja como mesmo usando um sabonete potente de limpeza e demaquilante, ainda tem resíduos. Saiu mais resíduo com a solução micelar do que sai normalmente com o tônico. Os dois algodões abaixo são dois exemplares de dias em que não maquiei e não fiquei muito tempo na rua.
Embora sem foto, testei também passar um algodão após um lenço demaquilante e ficou um pouco mais sujo que o primeiro algodão…

De maneira geral, nos dias de pouca maquiagem ou nenhuma maquiagem eu usei só a solução numa boa, mas com a maquiagem pesada eu não me senti confortável, não… Senti a necessidade da água lavando meu rosto e a espuma do sabonete borbulhando. Pelo que dá para ver no resultado acima, é uma coisa bem psicológica essa necessidade, porque dois algodões de solução micelar fazem o trabalho. Até, no algodão da direita não dá para ver, mas tem um pouco de máscara de cílios nele…

Eu usei o produto durante o inverno por duas razões: o frio me desencorajou a lavar o rosto na água gelada e a gravidez deixou minha pele mais seca, ao ponto de só usar hidratante para pele seca e passar Bepantol na ponta do nariz! Considerando que grávida não pode nem olhar pro lado, o produto casou perfeito para esse momento e eu gostei muito dos resultados. Acho que vale a pena testar sim e, quem sabe, tentar se livrar da idéia que como brasileiros temos de que o que lava mesmo é a espuma! Haha.

As soluções/ águas micelares tem diferentes composições e agentes aditivos. Aqui você pode conferir algumas opções do mercado e como cada marca trata esse produto.

Os preços não são convidativos. O meu exemplar custa R$99 e o mais barato que achei foi da Bourjois, que enfatiza o benefício em peles sensíveis. E nós já sabemos que o pessoal da pele oleosa gosta de passar longe dos produtos de pele sensível, como se uma coisa excluísse a outra, né? >.<

UPDATE (março 2017): Nada como a livre concorrência, não é mesmo? Hoje já podemos achar diversas opções de marcas de baixo custo para esse produto! Até a Panvel Farmácias tem a sua versão!

EBOOKANÚNCIO.004

Compras na Fronteira: Rivera, Uruguai, em tempos de dólar a R$4

UPDATE 2017: Siñeriz Free Shop agora tem maquiagens MAC e roupas de bebê da Carter’s. Os preços são absurdos se comparados ao valor praticado no site da Carter’s. Um trio de body + jaqueta + calça sai por US$13 no site da Carter’s enquanto o preço no Free Shop é de US$29…

Dando uma olhada em coisas de bebês “no lado de lá” da fronteira, notei o absurdo dos preços para nós, pobres brasileiros, nesse momento de cotação absurda. O preço em dólar continua o mesmo, ou até menor, mas a cotação deixa alguns produtos impraticáveis e até mais baratos de comprar aqui mesmo na República das Bananas. Stellinha não ganhará produtos Chicco e Carter’s de mamãe se o dólar continuar assim, e sabemos que vai!

Resolvi então atualizar o preço daqueles mesmos produtos (ou quase!) selecionados no primeiro post sobre Compras na Fronteira, de dezembro passado.

Compras na Fronteira em tempos de dólar a R$4.063

Comparando com o post anterior, é possível notar que o preço em si não é muito diferente, mas a dor no bolso é outra!

Eu pesquiso os freeshops turísticos, ou seja, onde turistas fazem compras e não a galera que compra para revenda (embora proibido pela legislação brasileira…), pois esses tem os produtos mais “luxuosos”, o que mais nos interessa. A maioria desses freeshops estão com a cotação menor do que o mercado, ou seja, US$1 = R$3,90. Um que outro ainda está mais baixo, como R$3,80. Mas antes de reclamar da ganância do dono do freeshop, entenda que eles refletem apenas o cenário econômico vigente. A razão de poderem praticar a cotação (sempre baseado no dólar comercial) um pouco abaixo é devido ao fato de seu estoque ter sido comprado no momento do dólar naquele valor. Mas isso eles só fazem em tempos de crise, no restante do “ano” o dólar acompanha a flutuação.

Dou destaque para o Barão Freeshop que está liquidando estoque e tem vários artigos, de pouco interesse, é verdade, a uma cotação de US$1 = R$2. Isso vale para alguns vinhos e outras coisas que não me chamaram a atenção e principalmente condicionadores de ar. Aí vale a pena! Tem condicionador de ar de 12.000 BTUs de boas marcas congelados a R$789. Isso, no momento que eles fazem a “reconversão” (dólar-real-dólar), sai por um valor abaixo da cota estipulada pela Receita Federal e você não precisa nem pagar imposto. Para quem mora por perto, vale a pena vir só pra isso.

No entanto, eu não vejo vantagem em andar 500km para comprar batom, base e shampoo. Principalmente porque são poucos os produtos que estão com valores realmente abaixo do mercado brasileiro.

Por exemplo, comparando com preços na Sephora:
Esmalte OPI = R$46 (+R$5)
Batom MAC = R$69 (-R$9)
Base ColorStay Revlon = R$87 (+R$28)
Base Superbalance Clinique = R$ 159 (+R$46)
Perfume 212 CH Femme = R$319 (+R$58)

Considerando que pode-se parcelar, ganhar brinde e receber em casa com frete grátis, com certeza vale a pena comprar online e não se jogar para fazer compras na fronteira…

Momento maternidade: tem um óleo da Clarins, o Huile “Tonic” que já ouvi fazer maravilhas pela pele na questão de estrias na gravidez. A Lu Ferreira, do Chata de Galocha, ama ele mas disse ser caro. Quando um blogueira famosa acha algo caro é porque deve ser uma fortuna né? Saí, então, então para procurar aqui e vi que custa US$70. Se imagirnamos um cenário de dólar a R$2, como era quando me mudei para cá, R$140 por milagres em potinhos eu pagaria, mas hoje o “santo” óleo sai por R$273, o que é mais caro que a Sephora, inclusive. Fala sério…  

>.<

728x90_Maquiagens

Tônico Facial: para quê serve?

Segundo-passo-tonificar-a-pele

Essa semana participei de um workshop de beleza no Rio de Janeiro e fiquei impressionada com quantos produtos existem por aí e o quão pouco se sabe sobre eles. Uma surpresa foi saber que a grande maioria das pessoas não sabe qual é a razão de usar o tônico facial e acabam por suprimir esse passo da sua rotina de beleza. Eu mesma não sabia a razão de usar o tônico até fazer um curso ministrado pelo maquiador Beto França, há um pouco mais de um ano. Ou seja, eu já fui inúmeras vezes ao dermatologista, mas nunca conversamos sobre a rotina básica de limpeza. Precisei saber de um maquiador! #ShameOnUs

De maneira resumida (fiz uma bela pesquisa, mas as fontes trazem praticamente as mesmas informações…) o tônico facial serve para:

1. Complementar a limpeza: tonificar remove as impurezas que o sabonete não conseguiu alcançar, ou seja, esse passo extra ajuda a ir mais fundo na limpeza da pele.

2. Regular o pH da pele: a limpeza com sabonete facial e outros produtos do gênero acaba por retirar por completo o balanço natural entre acidez e alcalinidade da pele do rosto, ou seja, a limpeza interfere no pH. Assim, tonificar é o passo que reequilibra nossa pele, regulando o pH.

3. Potencializar a ação de hidratantes e cremes de tratamento: uma vez que o pH da pele está regulado, ela se encontra pronta para receber a hidratação. Ainda, a maioria dos produtos apresentam propriedades que contribuem na ação dos princípios ativos contidos nos cremes de tratamento.

Além disso, o tônico também pode tratar ou revitalizar a pele. Existem produtos específicos que além de tonificar, contêm agentes anti-oleosidade, esfoliante ou anti-idade, por exemplo.

Para escolher o tônico adequado, leve em consideração o seu tipo de pele. No entanto, existem produtos indicados a todos os tipos de pele.

Além da dúvida do que é o tônico em si, você já não se perguntou qual a diferença entre o tônico e o adstringente? Pois eu também!
Adstringentes são tônicos que contêm substâncias específicas para o tratamento da pele oleosa, como o ácido salicílico e ácido glicólico. O adstringente controla a oleosidade, sendo específico para a pele mista a oleosa. A maioria dos adstringentes contém álcool, o que deixa a pele com aquela sensação de “repuxada”, sabe? Embora o álcool ajude a fechar os poros, ele também irrita a pele e pode ter efeito contrário ao longo do tempo, pois ele retira toda a oleosidade natural da pele, o que acaba por estimular a produção de sebo mais rapidamente.

Em geral, tônicos para pele mista a oleosa devem conter ácidos salicílico, glicólico e enxofre. Já produtos para pele normal a seca contém o ácido hialurônico, extratos de chá verde, camomila e calêndula, além de agentes que acalmam a pele. Além disso, é recomendado que o tônico seja da mesma linha do sabonete facial, já que acaba por ser um complemento deste.

Abaixo, separei alguns produtos como exemplo.

Tonico facial: para que serve? | NND

Da esquerda para a direita, de cima para baixo:

1. Loção Esfoliante Clarifying Lotion, Clinique

2. Effaclar Loção Adstringente Microesfoliante, La Roche-Posay

3. Tônico Tonique Éclat Lotion Clarificante Révélatrice D’Éclat, Lancôme

4. Loção Super Aqua Lotion Repumbling Tones Hydration Radiance, Guerlain

5. Tônico Instant Refreshing Toner, Sephora

6. Tônico Tone it True Lotion Matifiante Pores Resserrés, Givenchy

7. Normaderme Tônico Adstringente, Vichy

8. Tônico Rejuvenecedor Intensive Pore Minimizer, Perricone MD

9. Tônico Moisture Prep Toning Lotion, Benefit

10. Tônico Suavizante Hidratante TimeWise, Mary Kay

Você pode encontrar muitos deles disponíveis para compra AQUI.

Além desses tônicos, existe a possibilidade de você fazer seu próprio tônico com ingredientes “naturais”. Também vi por aí que a água termal seria um tônico. No entanto, não entendo como algo que você borrifa e deixa na pele poderia ajudar na limpeza.

O uso adequado do tônico se faz colocando o produto no algodão e pressionando sobre a pele, sem arrastar.

Eu, atualmente, uso o tônico TimeWise, Mary Kay, mas apenas na rotina noturna. Embora ele seja “hidratante” e para todos os tipos de pele, eu não senti nenhum aumento na oleosidade da minha pele, assim como nenhum ressecamento, o que me deixa muito feliz! Haha.

Eu já usei o Clarifying Lotion da Clinique e não deu certo pra a minha pele, pois ele contém álcool e causava ressecamento no inverno, o que me obrigava a usar um hidratante mais potente… Hoje eu estou feliz com minha linha de tratamento TimeWise. Nesse inverno minha pele não deu sinal de ressecamento e a oleosidade está controlada, como sempre ocorre no inverno para mim, a menos que esteja bastante úmido.

Espero ter esclarecido o papel do tônico facial para alguém!

🙂

Vídeo: Compras da Itália!

Olha, esse vídeo até que veio rápido, hein? Achei que eu ia me enrolar mais! Haha.

As coisas ainda estão meio bagunçadas por aqui, e eu estou com vontade de fazer mais do que eu posso, mas acho que aos poucos as coisas se ajeitam!

Sem mais blablablá, confere as (poucas) compras de beleza da lua-de-mel!

Se não conseguir visualizar o player, clique aqui!

😉

1342015175857_imgganhe-senscience-inner-land