Pele, Cabelos e Corpo na Gravidez e Pós Parto

Gravidez

Se tem uma coisa que eu muito ouvi no início da gravidez foi sobre as mudanças que ocorreriam. Cada mulher me dizia uma coisa: “Gravidez de menina te deixa feia.”; “Gravidez de menina te deixa linda.”; “Sua pele vai ficar horrível.”; “Seu cabelo vai ficar incrível.”. Pois bem. É minha vez de dizer o que aconteceu de verdade!

Logo que engravidei, notei algumas mudanças, mas foi no segundo e terceiro mês que elas se consolidaram. Minha pele e meu cabelo deixaram de ser oleosos. Foi o milagre do milênio! Eu cheguei a trocar de produtos de limpeza e hidratação. Passei a utilizar solução micelar (La Roche-Posay) para limpar a pele e hidratante para pele seca (Hydra+, ROC). Eu cheguei a usar Bepantol no nariz e no queixo em alguns momentos do inverno, algo completamente novo para mim! No entanto, em dois momentos eu tive espinhas: no terceiro e sétimo mês de gestação. Além dos produtos citados, eu utilizei o Kit Microdermoabrasão da Mary Kay durante toda a gestação, pois pesquisei ao máximo e não achei nenhuma contra-indicação do produto. A questão do uso dele na gestação é restrita ao fato de ser um produto de atrito, que pode machucar a pele sensível. No entanto, eu passei a fazer bem menos fricção na aplicação. Não tive problema nenhum com o produto em todo esse período.

Meu cabelo também deixou de ser oleoso e eu passei a lavá-lo de duas a no máximo três vezes na semana. Normalmente eu lavava duas vezes na semana e, se preciso, usava shampoo a seco por um dia. No entanto, no segundo/terceiro mês de gestação meu cabelo ficou estranho, parecia que estava sempre com resíduo, como se não conseguisse tirar completamente o condicionador no banho. Já com relação ao ressecamento do cabelo, senti maior necessidade de utilizar óleos finalizadores após secar com secador.

Na pele do corpo eu passei a usar exclusivamente óleo de amêndoa extra virgem, principalmente na barriga. Eu não senti a pele do corpo ressecada então passava óleo nas pernas e braços apenas uma a duas vezes na semana, mas na barriga e nos seios a aplicação era diária e concentrada. No entanto, quando o sétimo mês chegou trouxe com ele algumas estrias. Fiquei chateada, mas sabia que era possível, não é? Passei, então, a utilizar também o creme Luciara, da Bayer, específico para gestantes e estrias. No entanto, foi em vão. O creme não só não preveniu mas também não amenizou, e a embalagem diz fazer ambos. No final da gestação, minha barriga que tanto lambuzei com óleo e creme, ficou completamente marcada de estrias grossas, vermelhas e doloridas. Dá para criar uma linguagem totalmente nova baseada nas marcas na minha pele! >.< Eu sempre tive tendência a estrias, mas imaginava que as estrias já adquiridas na adolescência eram devido a falta de cuidados com a pele, mas pelo jeito o estrago acontece cuidando ou não. É uma questão de pele mesmo! Minha barriga cresceu mesmo a partir da metade da gestação, e no último trimestre cresceu seis centímetros em largura (ao redor da cintura) e sete em “profundidade” (medindo o crescimento do útero em si). É bastante coisa…

Já no pós parto, exatamente uma semana depois de ter o bebê, meu rosto explodiu com “espinhas internas” por todos os lados. Sabe aquelas espinhas que não eclodem mas ficam por dentro da pele, só fazendo volume? Exatamente essas. Na testa, queixo, bochechas e até pescoço. Só o nariz se salvou! Como a amamentação impede o uso dos mesmos produtos que não se pode usar na gravidez, apenas estou lavando o rosto com o Gel de limpeza 3 em 1 para pele oleosa da Mary Kay, com uso eventual do hidratante e spray de vitamina C da The Body Shop.
O cabelo ainda não voltou a ser oleoso e espero que nunca mais volte! 😀 No entanto, por via das dúvidas, cortei o cabelo um dia antes do parto. Ainda bem que deu tempo! Só não deu tempo de fazer as unhas para esperar ela chegar… >.<
Na pele, as estrias continuam vermelhas e ardendo bastante. Agora uso, além do óleo, o hidratante corporal TimeWise da Mary Kay. Já li por aí que é bom usar o Kit Microdermoabrasão nas estrias, mas como meu abdômen ainda dói da cirurgia, acho melhor esperar um pouco para poder fazer pressão no local…

Na gravidez eu tinha um limite de ganho de peso estabelecido: sete quilos. Tudo parecia muito favorável a me manter dentro do limite, mas os últimos meses são realmente complicados tanto fisicamente, pois os exercícios são bem limitados, quanto emocionalmente, e a comida venceu minha força de vontade. Eu não sei quantos quilos ganhei porque não me pesei na semana que ganhei o bebê, mas pelo menos onze quilos eu sei que engordei. No entanto, uma semana depois do nascimento eu já tinha perdido quase tudo que ganhei, faltando apenas dois quilos. Mais uma semana e eu estava de volta ao peso que tinha quando engravidei. Claro, isso sem fazer dieta, embora as “porcarias” estão sendo consumidas em nível mínimo, ou exercícios. Essa foi a perda natural do que realmente saiu com o nascimento mais o que provavelmente se perde amamentando, comendo e dormindo mal, como todo início de vida com um recém nascido…
Eu sinto falta de acordar e fazer os alongamentos e até os exercícios para o parto que eu fazia até algumas semanas atrás. Mas ainda é complicado acordar e não pensar em qualquer outra coisa se não pegar o bebê e amamentar. Lavar o rosto? Fazer xixi? Isso fica pra depois. Tudo fica pra depois! A prioridade é automaticamente ela… Inclusive, escrever os últimos três posts foi uma odisséia de muitos dias, porque os intervalos de folga são muito pequenos. Ainda existe um mundo novo com o qual é preciso me acostumar! 😀

Moral da história: cada organismo é único! O que aconteceu com sua mãe não necessariamente vai acontecer com você. É interessante pesquisar e se informar, mas é importante entender que as experiências são únicas e não se prender ao que aconteceu com outra pessoa…

😉

P.S.: Mais sobre gravidez? O Segundo TrimestreO Primeiro Trimestre.

Anúncios

2 respostas em “Pele, Cabelos e Corpo na Gravidez e Pós Parto

  1. Isso é verdade cada gravidez é única, eu morria de medo de ficar com muitas estrias de ficar muito acima do meu peso. Mas eu tive muita sorte, nao criei estria alguma, minha barriga ficou ate mais lisinha e rigida do era antes, nao engordei tenho mesmo corpo de antes de ser mãe e ainda mais bem feitinha 😊 a mudança que senti foi minha pele era oleosa agora nao esta mais, meus cabelos caem bastante, nao tenho tempo de cuidar e hidratar como antes, minha prioridade é ela todo o tempo ate quando ela xixi, lavar rosto escovar dentes tomar cafe almoço jantar banho fica p depois primeiro as necessidades dela. Mas depois de um ano vc vai começar a voltar sua forma de antes basta fazer uma dieta saudável umas caminhadas . Beijos e parabéns ser mãe da trabalho mas não tem felicidade no mundo igual eu amo ser mãe, fica com Deus.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s