O Primeiro Trimestre

keep-calm-and-have-a-baby-24

Passou mal sem ter comido nada estranho? Está mais cansada do que o normal? Sente um gosto estranho na boca após comer qualquer tipo de alimento? Desenvolveu uma preguiça enorme para tudo? Tem dores de cabeça seguidamente? Cuidado: você pode estar grávida!

Ao menos eu estou. 😉

Ando me sentindo um pouco culpada por dedicar menos tempo ao blog. Mesmo que eu sempre tenha encarado ele como uma maneira de prazer e diversão, a minha falta de entusiasmo com qualquer produto de beleza tem me deixado um tanto preocupada! E tudo começou em maio.

Estava dando aula de maquiagem para uma turma e um belo dia eu simplesmente notei: “Não tenho nenhuma vontade de ir dar aula!”. Aff. Fiz minha maquiagem com aquela vontade de quem está indo para a forca e fui. Chegando lá, tudo normal! A vontade aparece e a aula acontece como sempre. No outro dia notei que não tinha nenhuma vontade de ir ao mercado, ou à natação, ou de lavar a louça… E pensei: “Ok que eu me desinteresso fácil mas, gente, de tudo?”. Nesse tempo ainda passei muito mal uma manhã, a qual por sorte o marido estava em casa. Acordei com fome, fui ao banheiro e senti a pressão baixar. Pedi sal, ele trouxe. Pedi um balde para o caso de… né?! E enquanto ele buscava o balde, eu caía no chão. Apaguei! Nunca havia desmaiado em toda a minha vida… Mas como poderia ser hipoglicemia (havia comido há umas 12 horas) ou queda de pressão (minha pressão tende a ser baixa) e como já havia tipo episódios de queda de pressão no meio da noite (uma vez ao ano acontece), achei que ficaria tudo bem. Foi apenas duas semanas depois que tudo fez sentido! No dia do meu aniversário fiz três (sim, três!) testes de farmácia e foi tão legal a notícia que até esqueci que era meu aniversário. As pessoas ligavam e eu pensava: “Meu Deus, será que já sabem? Mas como?” Haha.

É interessante porque assim que os testes deram positivo eu desabei em lágrimas. Daquelas de soluçar mesmo. Eu não tenho a menor idéia do porquê. Eu acredito que era uma mistura de surpresa, felicidade, medo, ansiedade e tudo mais que pode passar na cabeça de uma mulher nesse momento. Ok que não foi total surpresa, afinal, todas sabemos o que é preciso fazer para gerar bebês, mas eu não esperava que acontecesse tão depressa. Logo depois veio a curiosidade e o Google teve que me abrir páginas e páginas de esclarecimento, enxoval, gastos e etc. Desde então, meu foco está em apenas duas coisas: bebês e comida. Sim, comida! Hahaha. Não que meu apetite tenha mudado, mas porque eu estou procurando opções mais saudáveis que substituam as clássicas e rápidas comidas prontas. Passei um final de semana na cozinha preparando lasanhas, almôndegas, bolo de carne, arroz cremoso com galinha e etc. para ter como opção à Sadia e Seara! Haha. Valeu a pena e já está na hora de fazer um novo estoque! Esse novo foco fez com que eu deixasse de lado outras coisas e a maquiagem foi a mais forte delas. Não por medo da composição dos produtos, mas simplesmente perdi a vontade de usar qualquer produto. Sentar na penteadeira então… Nossa! Nunca mais aconteceu. Me obrigo a aplicar algo para as aulas, mas o faço em pé e apenas o básico do básico. Base? Desconheço. Tudo agora é BB Cream! Não sei por que razão aconteceu, só sei que aconteceu. O único cosmético que tem prendido minha atenção é o óleo de amêndoas! Haha. Quando pesquisei um pouco sobre o início da gravidez notei mais de uma pessoa falando sobre a falta de vontade de ter atividades no início. Nessa primeira fase o corpo é exigido de forma intensa, focando energia para uma coisa apenas: a formação do embrião. Então, eu tenho esperança que as vontades voltem aos poucos agora que entrei no segundo trimestre! Oremos!

Antes de engravidar eu pensava: “Se pretendo engravidar, preciso me preparar psicologicamente para parar de beber e fisicamente para emagrecer.”. Pois bem. Não tive tempo de nenhum dos dois! No entanto, eu não sinto falta do vinho como eu achei que sentiria, ou das cervejas artesanais… No entanto, algumas vezes eu peço para o Leandro me alcançar o copo para eu sentir o cheiro! Haha. Quanto a emagrecer, o obstetra que escolhi foi muito tranquilo quanto a isso. Ele apenas disse: “Tu não precisa engordar porque tu já tem a reserva de energia que o bebê precisa, mas provavelmente vai engordar um pouco.”. Já a nutricionista disse que poderia engordar sete quilos, que é o peso final do bebê, placenta, fluxo adicional de sangue, mamas e etc. Ela me passou um plano alimentar não restritivo, mas que mantinha uma base do que já era minha alimentação, porém evitando sal, açúcar e tudo aquilo que a gente adora! Haha. Confesso que não sigo direitinho, não. Por exemplo, não abro mão de uma torrada com queijo e salame pela manhã. Não dá! Mas deveria comer duas fatias de pão com creme de ricota (eca!). Minha sorte é que 90% do trigo que como é integral, assim como o arroz. Não tomo refrigerante se não em ocasiões “especiais”(embora ultimamente ando com vontade!), gosto de sal, mas consumo menos que o indicado diariamente e não gosto de nada adoçado, só doces mesmo (quindim, torta, mousse, etc.). O que aumentei o consumo foi a água e frutas, além de fontes de ferro.

O chato foi a lista de coisas que a internet disse que eu não poderia comer, como carne mal passada (adoro!), salame, queijo branco incluindo os cremosos como brie e gorgonzola (amor incondicional!), sushi e sashimi (muitas lágrimas nessa hora!)… Sem contar os alimentos a evitar o consumo como café, chá preto e chimarrão (todos na lista de consumo diário…). Mas confesso que não acredito que a coisa seja assim tão radical, afinal, eu duvido que as japonesas fiquem nove meses sem sushi e que as italianas não comam salame ou esses queijos deliciosos. Na boa. Não acredito mesmo! Ainda assim, eu diminui o consumo dos alimentos contra indicados para quase zero, sendo o sushi já nem tão doloroso pois minha cidade não oferece boas opções, mesmo… :p

Eu já fazia natação e desde logo antes de saber da gravidez já havia mudado a tática e passei a fazer exercícios localizados na água e um pouco de natação também, o que ficou ótimo para essa nova fase. O que senti de mudanças no corpo até agora foi um aumento nas dores nas pernas, pois aumenta o fluxo sanguíneo e eu tenho histórico familiar de varizes (e já tenho várias…); dependendo da atividade de alongamento, sinto uma fisgada no baixo ventre; idas ao banheiro aumentaram em 100%, proporcional ao volume de água que passei a ingerir diariamente, é verdade… Meu cabelo teve um período mais oleoso, acompanhado de algumas espinhas no rosto… E no primeiro mês as dores de cabeça foram constantes. Sentia também um gosto estranho na boca a toda hora. Não era um enjôo, mas mais parecido com o tal “gosto de metal” que li por aí. Comprovei que o gosto de metal se dá por falta de ferro, pois assim que passei a comer feijão e carne todos os dias, nunca mais senti!

Eu, particularmente, não gosto de dividir “intimidades” pois acredito muito na questão de fluxo de energia, bem e mal, etc… No entanto, embora eu não tenha vontade (>.<) de fazer algo como um diário de gravidez, confesso que ler relatos desse primeiro período me ajudou bastante. Assim, quem sabe se eu escrever um pouquinho posso ajudar alguém também? Quem sabe?! Aproveito então para compartilhar algo que aconteceu comigo e que não li por aí: ATAQUES. Sim. ATAQUES de ciúmes. E não foi só ciúmes de pessoas, mas de facebook e programas de televisão, porque eu queria toda a atenção do mundo só pra mim. Pobre marido! Além disso, a montanha russa do humor é bem chata. Em dois minutos eu me irrito, xingo, me sinto mal e choro. Bem assim. Em dois minutos! E vem tão rápido que não dá nem tempo de racionalizar para ver se estou me irritando por algo coerente! Haha. Novamente: pobre marido!

Outra coisa enlouquecedora é o nome do bebê. Não o sexo, mas o nome. Que tarefa complicada a de escolher o nome que tu passará falando todos os dias por, provavelmente, o resto da tua vida? Gente! Que horror! Para melhorar, eu que adoro não ser igual, vejo que todos os nomes que pretendo estão na lista dos nomes mais usados em 2014! Que tristeza… Mas eu me recuso a colocar aqueles nomes “únicos”, comuns de pais que querem ter filhos “únicos e especiais” e acabam fazendo a criança ter de soletrar o nome antes mesmo de saber escrever! Haha. Me RECUSO!

Há três anos uma astróloga me disse: “Não te preocupa. Em maio de 2015 tu será uma nova mulher.”. Eu sei que ela se referia ao fato de “meu Saturno” desocupar a moita, mas Saturno levou com ele tudo e ainda trouxe mais um pouco! Haha. Realmente não foram fáceis os últimos anos, mas cheguei nos trinta anos realizando tudo que considero realmente  importante para minha vida e feliz de ter as pessoas certas ao meu lado. Não me arrependo nem do que nem de quem deixei pelo caminho. Tudo acontece por uma razão!

Dos blogs que acompanho, tanto a Lu do Chata de Galocha quanto a Cah do Futilidades estão grávidas. Me divirto com os diários e vídeos da Lu. Também gosto de ver vídeos da gravidez da Flávia Calina para ter mais informações… Acho que vale a pena!

Se você tem informações para partilhar, como dados do segundo trimestre (dores, vontades, etc!), por favor, faça! Haha.

😉

 20150805_paletas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s